Dimensões (altura x largura x profundidade):  38 x 32 x 1 cm

Peso: 50 g
Origem: Etnia Balatiponé-Umutina - MT

História: O Povo Balatiponé-Umitima vive na região dos vales dos rios Bugres e Paraguai, no Estado do Mato Grosso. A cultura do povo indígena Balatiponé-Umutina, tanto material quanto imaterial, teve enorme prejuízo devido à exploração e invasão territorial do homem branco, que causou muitos conflitos e epidemias, diminuindo drasticamente a sua população. A perda mais significativa foi o silenciamento linguístico. A cultura Balatiponé demorou anos para se reerguer novamente, mas com esforço contínuo de toda a comunidade, em especial dos anciões, lideranças, professores e a juventude, a cultura vem se reerguendo, dando destaque a ornamentos feitos com plumagens e cabaças, como cocares, leques, cabaças pintadas e coités (meia cabaça), sendo que atualmente a fabricação e o comércio do artesanato é uma das principais fontes de renda das famíli Balatiponé-Umutina.

Observação: Por serem produzidas artesanalmente, cada peça é única, não existindo duas exatamente iguais. Podem haver pequenas variações nas dimensões (para mais ou para menos), cores e tonalidades entre as peças e entre o percebido nas telas de celulares ou computadores e nas peças reais. Se tiver dúvida em algum detalhe, nos envie mensagem que teremos prazer em dirimi-las.

Leque Indígena Etnia Balatiponé-Umutina Cor: Vermelho/Preto

R$102,00
Leque Indígena Etnia Balatiponé-Umutina Cor: Vermelho/Preto R$102,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Compra protegida
Seus dados cuidados durante toda a compra.
Trocas e devoluções
Se não gostar, você pode trocar ou devolver.

Dimensões (altura x largura x profundidade):  38 x 32 x 1 cm

Peso: 50 g
Origem: Etnia Balatiponé-Umutina - MT

História: O Povo Balatiponé-Umitima vive na região dos vales dos rios Bugres e Paraguai, no Estado do Mato Grosso. A cultura do povo indígena Balatiponé-Umutina, tanto material quanto imaterial, teve enorme prejuízo devido à exploração e invasão territorial do homem branco, que causou muitos conflitos e epidemias, diminuindo drasticamente a sua população. A perda mais significativa foi o silenciamento linguístico. A cultura Balatiponé demorou anos para se reerguer novamente, mas com esforço contínuo de toda a comunidade, em especial dos anciões, lideranças, professores e a juventude, a cultura vem se reerguendo, dando destaque a ornamentos feitos com plumagens e cabaças, como cocares, leques, cabaças pintadas e coités (meia cabaça), sendo que atualmente a fabricação e o comércio do artesanato é uma das principais fontes de renda das famíli Balatiponé-Umutina.

Observação: Por serem produzidas artesanalmente, cada peça é única, não existindo duas exatamente iguais. Podem haver pequenas variações nas dimensões (para mais ou para menos), cores e tonalidades entre as peças e entre o percebido nas telas de celulares ou computadores e nas peças reais. Se tiver dúvida em algum detalhe, nos envie mensagem que teremos prazer em dirimi-las.